Romance Histórico 'Graciosa'

Oficina de Haicai - Escola Rural Caetano da Rocha

21:26

No dia 26 de Setembro mediei mais uma proveitosa Oficina de Haicai.
Que satisfação!
Participaram crianças entre 5 e 11 anos, conheceram o Haicai ou Haiku, o qual como eu esperava jamais haviam falar, e foi, como esperava, uma experiência maravilhosa.
Quando eu cheguei em casa eu estava tão deslumbrada com o resultado, com o brilho que acendeu-se nos olhinhos das crianças, que escrevi o seguinte:

"Só tem uma coisa que eu quero fazer na minha vida profissional e o farei com todo meu amor, sempre e sempre: incentivar crianças (grandes ou pequenas) a não só lerem e escreverem, estarem em contato com a arte literária, como se abstraírem para a poesia... a poesia quem em tudo está! Foi maravilhosa a Oficina de Haicais que mediei hoje na Escola Rural Caetano da Rocha! O que era aquele brilho nos olhos das crianças quando me despedi delas?... ♥" 
26 de Setembro de 2012, 18h09min



A bela lua encimava o dia,
e nisso não há contradição,
assim ela quis nesse dia-poesia!

Aline N. T. -- 18h11min - 26.09.2012

A cerca de 20 quilômetros do centro e São José dos Pinhais, no bairro de Cotia, a escola possui educadoras interessadíssimas em despertar nas crianças o gosto não só por literatura e leitura, como pela escrita. E é a isso que me proponho. Mais que receptores, a sociedade precisa de produtores de expressão cultural e foi isso que encontrei lá. Como minhas oficinas são ao máximo possível interativas, fiquei de momento a momento mais empolgada e contente por ouvi-las contarem sobre os tucanos e mandruvás que já viram nos quintais de suas casas, entre outros "olhares" da natureza, dizerem experiências, e afoitas darem seus palpites dos sentidos do corpo, quando por elas mesmas saíram a criar haicais. Não é assim na infância? Porque temos de mudar quando passa essa fase de sonhos?!

Ficaram admiradas quando falei de nossos primeiros haicaístas, Monteiro Lobato, que sabiam bem quem foi, e Helena Kolody, primeira haicaísta mulher de nosso país, a qual comemoramos seu centenário de nascimento nesse ano de 2012. Um evento para homenageá-la acontecerá no Parque São José dos Pinhais no final desse mês e que bom saber que o gentil corpo docente da escola que me convidou também estará lá.

Quanto às crianças eu proponho, e menciono, mas não me prendo a metrificações, e pormenores de kigôs e a discussão do haicai ser ou não poesia. É como quando se lhes dá um brinquedo e deixa-se que desmontem, esmiúcem e descubram, pela própria paixão todos os porquês e profundidades. Com o passar do tempo...
Ora, para mim tudo é poesia! TUDO é poesia! Ou não é? E elas adoraram saber que até caminhões de lixo podem sê-lo, para poderem dar boas risadas! E poderem expor como são cheias de sonhos... Viverem em castelos, serem trabalhadores (havia lá um garotinho que queria ser maquinista!) ou ganharem um cachorro que, aliás, oh, já havia se realizado!

=^.^=

E como descrever o contentamento delas quando no fim da oficina foram comprar os exemplares? 
Espero que, como um dia um mediador de oficinas literárias, entre elas o Haicai, fomentou ainda mais em mim meu amor pelas letras, de todas, ao menos uma criança eu também o possa fazê-lo, em todas as minhas andanças, como gratidão anônima.

Lembrando que todo o dinheiro que arrecado com minhas vendas literárias eu as reaplico para produzir mais livros, e até hoje investi muito mais que recuperei financeiramente, ainda assim, o retorno humano e afetivo que a literatura gera para quem por ela se dedica não pode ser mensurado, quantificado se não em sorrisos e sentimentos de sorrires quando do ato de literar, se é que me é dada a licença para tornar o fascinante substantivo em verbo.

Deixo algumas fotos! Clique para ver como apresentação de slides!
























Aline N. T. -- 21h25

You Might Also Like

7 comentários

  1. quem gosta de crinças é ela =]]]]
    parabéns pela inciativa senhora escritora =]]]

    ResponderExcluir
  2. Acredito piamente que o amor às letras se aprende, não é um dom inato. Há sempre alguém em nosso caminho que acende essa chama no coração. Dessa forma, penso que a escola tem um papel fundamental como 'cupido' para esse amor. E não apenas nas atividades formais, desenvolvidas por profissionais da educação em seu papel de professor, mas também em atividades como essa: trazendo o 'dono da palavra' para a Escola. Parabéns a você, Aline, por fazê-lo; parabéns à Escola Caetano por realizar a atividade.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu post sobre haicai. Lindo!! BJS, Adriana

    ResponderExcluir
  4. Ounw! Que coisa linda *-*
    Fiquei tão emocionada com esse post.
    Parabéns Aline.
    Garanto que um dia essas crianças vão dizer que se apaixonaram por poesia por causa de Aline Negosseki :)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Aline, parabéns!! O seu amor pela escrita, pelas artes, transcende a tudo e a todos. Sua determinação movida por este amor a poesia, certamente fará grande diferença na vida cultural destas crianças. É um belo projeto e merece todo reconhecimento. Parabéns pela iniciativa. Isto me inspira!! Faz-me crer que não basta querer, tem que fazer!

    ResponderExcluir